Tecnologia ajuda médicos a monitorarem pacientes 24h por dia

Cada vez mais, as novas tecnologias têm sido utilizadas pela medicina, seja através de equipamentos de última geração ou mesmo no desenvolvimento de medicamentos capazes de curar patologias com maior eficiência. No Hapvida, a utilização dessas ferramentas tem modificado a rotina de pacientes e profissionais, proporcionando agilidade e eficácia nos procedimentos. O prontuário eletrônico é um exemplo disso.

Através dele, médicos e enfermeiros acompanham as medicações, exames, consultas e toda a evolução clínica dos pacientes, 24 horas por dia. Trata-se de uma ferramenta segura para médicos e pacientes, na medida em que todas as informações necessárias para o atendimento estão ali, disponíveis para serem verificadas. Com isso, o médico pode tomar as medidas mais adequadas em cada caso, aumentando assim a celeridade e eficiência do tratamento.

O funcionamento do sistema começa logo na chegada do paciente ao Hapvida. Cada usuário recebe uma pulseira. Nela há um código de barras e a partir dele são transmitidas todas as informações do paciente. Médicos e enfermeiros alimentam o banco de dados durante os atendimentos e, caso precisem, podem acessar o prontuário do paciente a qualquer momento.

Basta aproximar o nosso aparelho celular da enfermagem da pulseira que acessamos todas as informações, ou mesmo diretamente no computador, que fica conectado 24 horas.

“Minha internação” no aplicativo do Hapvida Para maior comodidade e segurança aos clientes, o Hapvida possui uma função no aplicativo para a internação dos pacientes. Com a “Minha internação”, é possível acompanhar o tratamento com apenas um clique. A plataforma, que visa garantir maior transparência e assertividade sobre o tratamento do paciente, fornece diversas informações sobre a internação.

Pelo aplicativo, é possível saber os medicamentos e horários que estão sendo administrados, quais exames foram solicitados, se foi encaminhamento para outra especialidade e quais procedimentos (cirúrgicos, fisioterápicos, dentre outros) foram pedidos pelo médico. Essa função pode ser acessada tanto pelo paciente, quanto por familiares, caso estes tenham o acesso do paciente.

You might also like More from author

Leave A Reply

Your email address will not be published.