Casos de meningite caem no Rio Grande do Norte em 2018 e especialista fala sobre a doença

A morte do neto do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, Arthur Araújo Lula da Silva, voltou a chamar a atenção para os casos de meningite em todo o Brasil. A criança de 7 anos foi vítima de meningite meningocócica, que, segundo o infectologista Fernando Chagas, do Sistema de Saúde Hapvida, é transmitida pela via respiratória e pode levar a morte em pouco tempo pelo seu avanço rápido no corpo humano. “Quando apresentar algum sintoma da doença é importante iniciar o tratamento imediatamente. A meningite do tipo bacteriana é motivo de muita preocupação pelos especialistas”, alerta.

A boa notícia é que os casos de meningite caíram no Rio Grande do Norte entre os anos de 2017 e 2018. De acordo com dados da SESAP (Secretaria de Estado da Saúde Pública), foram 217 casos, em 2017, e 209, em 2018. Neste ano, 31 casos foram notificados, segundo a pasta.

Na entrevista abaixo, o infectologista Fernando Chagas, fala mais sobre a meningite, incluindo sintomas, tratamentos e formas de prevenção.

O que é meningite?

A meningite é um processo inflamatório das meninges – membranas que envolvem o cérebro e  a medula espinhal – pode ser causada por vírus, bactérias, fungos e parasitas. Dependendo do agente causador, ela pode provocar a morte em pouco tempo.

Como identificar essa doença?

A doença do tipo bacteriana é motivo de muita preocupação pelos especialistas. Os seus sintomas incluem febre alta, dor de cabeça e rigidez do pescoço ou da nuca. Também é normal o paciente ter mal estar, náusea, vômito, fotofobia (aumento da sensibilidade à luz) e confusão mental. Conforme o quadro se desenvolve, acrescenta-se à lista convulsão, delírio, tremor e coma.

A doença pode levar a morte?

Isso. Também é importante destacar a meningite causada por streptococcus pneumoniae (pneumococo). Ela também pode matar de forma rápida e está relacionada a doenças respiratórias que quando não são bem tratadas podem evoluir para uma meningite. Temos que ter muito cuidado com o tratamento de infecções de garganta e de ouvido, por exemplo. Essas infecções mal curadas podem levar a algo mais sério.

Uma vez identificada, como agir?

De acordo com o especialista, a meningite causada pela bactéria Neisseria Meningitidis (menigococo) é transmitida pela via respiratória e pode levar a morte em pouco tempo pelo seu avanço rápido no corpo humano. Quando apresentar algum sintoma da doença é importante iniciar o tratamento imediatamente. Depois é que se investiga o tipo da meningite. Lembramos que em alguns casos o paciente pode ficar sem enxergar, sem ouvir e até perder membros do corpo dependendo do avanço da enfermidade.

Como podemos nos prevenir?

Uma medida que reduz bastante a transmissão da meningite é a lavagem das mãos e também evitar grandes aglomerados de pessoas. Tendo contato com alguém que esteja com alguma doença respiratória é importante sempre lavar as mãos e usar máscaras. Também existem vacinas para algumas formas da doença.

Como se dá o tratamento?

O diagnóstico das meningites é feito por meio de exames de sangue e líquido cerebroespinhal. Nas bacterianas o tratamento é feito com antibióticos, associados ou não a corticóidese e a internação sempre é necessária. Nas virais, geralmente o tratamento é com antivirais e corticóides e nas fúngicas com antifúngicos.

Geralmente quais os sintomas?

Os seus sintomas incluem febre alta, dor de cabeça e rigidez do pescoço ou da nuca. Também é normal o paciente ter mal estar, náusea, vômito, fotofobia (aumento da sensibilidade à luz) e confusão mental. Conforme o quadro se desenvolve, acrescenta-se à lista convulsão, delírio, tremor e coma. Em alguns casos o paciente pode ficar sem enxergar, sem ouvir e até perder membros do corpo dependendo do avanço da enfermidade.

O que pode provocar esse tipo de meningite?

Qualquer microrganismo pode infectar o local e causar a infecção levando à meningite. Ou ainda entrar pelas meninges e causar uma meningoencefalite, que é uma inflamação do próprio cérebro. Outro microorganismo que pode provocar a meningite é a bactéria streptococcus pyogeneses, conhecida como pneumococo, que é uma bactéria que boa parte da população possui na garganta e caindo no sistema sanguíneo e chegar ao cérebro pode causar a meningite.

Como podemos evitar a meningite meningocócica, principalmente em crianças?

É importante ter cuidado com lugares aglomerados em períodos de surtos da doença. Ao ter contato íntimo com pessoas que tenham tido esse tipo de meningite é válido procurar assistência médica para fazer o uso de medicamentos que matam a bactéria.  Além disso, lembrar sempre de manter os cuidados com a higiene pessoal.

Como se dá o diagnóstico e como é o tratamento?

O diagnóstico das meningites é feito por meio de uma punção em que se faz retirada do líquido presente entre as meninges. Essa punção, cerebroespinhal é feito na coluna. O tratamento da meningite bacteriana é feito com antibióticos, associados ou não a corticóides e a internação sempre é necessária. O mais importante é, caso detectado alguns dos sintomas, procurar um médico imediatamente.

You might also like More from author

Leave A Reply

Your email address will not be published.